Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

MARATONA DO VINHO - fotos

No dia 14/2/2016 participei da Maratona do Vinho, em Bento Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi - RS.
Uma prova muito difícil. Com uma proposta diferenciada e que, na verdade, é uma grande festa.
Depois de curtirem as fotos verão que esta prova é mesmo deslumbrante em relação aos lugares por onde ela passa. 

E confesso que não consegui registrar todos os momentos e belezas existentes ao longo dos quase 45 km do percurso do revezamento (era um pouco mais extenso do que o da maratona), mesmo porque percorri apenas pouco mais de 30 km.


Porém enquanto consegui fazer fotos e correr registrei algumas da lindas paisagem por onde passei. Mas, a emoção e alguns detalhes não são possiveis de registro fotográficos.

Esta foi uma das muitas provas diferentes que participei e há um ano estava programada. Decidi isso no dia em que encontrei o Gregório Lavandoski, na retirada do kit de outra corrida no Vale dos Vinhedos,  que participei no ano passado.

Estou procurando fazer algumas corridas diferentes, com propostas de integração com a natureza. Saindo um pouco da cidade e do asfalto.

Participar de um evento destes tem mais sentido quando estamos com os amigos. A diversão é maior e se aproveita mais. Convidei os amigos do Grupo Julian Runner para irem juntos. Oito toparam. Formamos duas duplas e um quarteto, sendo uma dupla masculina e as outras duas equipes mistas.

Programamos para aproveitar a viagem e fazer outras atividades além da corrida. Chegamos dois dias antes e ficamos quatro dias. Aproveitamos para passear pela cidade e conhecer as vinícolas do Vale dos Vinhedos e região.  Além disso, fizemos várias degustações de vinhos e saboreamos ótimos pratos e pizzas da gastronomia.

RETIRADA DO KIT
A retirada do kit foi no sábado, véspera da prova, a partir das 9h da manhã, no morro da Antena, Comunidade Ceará - Vale dos Vinhedos. Fomos de carro, mas a organização disponibilizou ônibus para levar os corredores até o local da retirada do kit.

Fomos logo no início do horário de entrega e foi bem tranquilo para pegar nos nossos kits.

No kit veio: camiseta da prova (bonita), um suco de fruta, garrafa pequena de vinho, sacola de papel, numeral de peito e alfinetes.


A PROVA
Antes da prova houve a entrega dos chips de cronometragem. Não tinha conhecimento que a entrega seria antes da largada. Mas deu tempo para retirar o chip tranquilamente, sem problemas.
A largada prevista para as 7h, foi cumprida dentro do previsto. Primeiro largaram o maratonista (solo) e as 7h10min largaram os demais (equipes: duplas, quartetos e octetos).
Largamos eu, a Cleide e o Luiz.
O tempo estava nublado, com neblina fraca e alguns períodos de chuva fraca durante a prova. Temperatura agradável, em torno de 23 graus.

O PERCURSO
A largada foi do alto do morro da cruz ou da antena. Logo após 200 m já começou um descida bem forte. E a menos de 500 m da largada teve o primeiro túnel de uvas maduras. Os corredores podiam parar e se servir de uvas maduras à  vontade. O primeiro km foi de descida, numa estrada bem rústica. Em seguida iniciaram as subidas já em ruas de calçamento e alguns pequenos trechos de asfalto.

Ao longo de todo o percurso dos 30 km que eu fiz pouco corri em asfalto. A maior parte foi em estradas que passavam entre os parreirais completamente carregados de uvas maduras, prontas para colher.

Em determinados trechos avistavam-se os trabalhadores colhendo uva ou trabalhando com as parreiras. Descarregando pilhas de caixas de uvas de pequenos caminhões, tratores ou outros veículos mais rústicos. Todas as pessoas que tive contato na corrida e que dela não estavam participando foram muito simpáticas.

No percurso tinham sete postos de troca (PTs) do revezamento. Estes postos ficavam em cantinas de vinho nas propriedades particulares. Na maioria deles tinha música ao vivo.

Um lenda a parte eram os garrafonista que ficavam nos Vino Stop, como eram chamados os PTs. Eram em torno de dez pessoas vestidas com trajes típicos do folclore italiano, que serviam aos corredores que se interessavam queijo, vinho, suco de uva, salame, pão e outros alimentos típicos, além das brincadeiras e músicas com sanfona e outros apetrechos que divertiam a todos. Depois estavam também na chegada.

As paisagens eram muito lindas. Natureza exuberante. Vinhedos para todos os lados. Vi muitos corredores parando para colher e degustar um cacho de uva maduro ao longo do percurso. Os corredores tiveram que cruzar até um pequeno rio, que assustou alguns e todos molharam seus tênis.

Enfim, paisagens, jardins das residências, natureza de tirar o pouco fôlego que ainda sobrava das subidas e descidas. Não fosse estas belezas teria sido muito mais difícil, pois o grau de dificuldade foi grande.

No posto de troca da meia maratona tinha uma grande estrutura, com um coral cantando músicas típicas do folclore italiano e populares brasileiras. Tinha água, suco de uva e sanduíche à vontade.

Na chegada tinha sanduíche, suco de uva, água, uvas, vinhos e espumantes, embora no final da prova já tivesse acabado a maioria dos ingredientes, exceto a água.

AVALIAÇÃO DA PROVA
Uma prova com uma proposta diferente, que de maratona só tinha o nome, pois o resto era muito mais uma festa. Talvez, necessário para distrair os corredores e tirar a atenção do percurso difícil. 

Os amigos que correram o último trecho relataram que faltou água nesta parte do percurso.

Particularmente, achei que a medalha da prova ficou a desejar, por se pequena e bastante simples. Embora pudesse ser cumprida em revezamento, mas era uma maratona. Assim, entendo que a medalha teria que ser mais representativa de uma prova deste nível.

A organização ofereceu ônibus da cidade de Bento Gonçalves até o local para retirada do kit e no dia da prova para o largada (mesmo local) e para os PTs e destes para a chegada. 

Tinha guarda-volumes na largada-chegada que funcionou adequadamente e atendeu a todos os corredores.

Som com música e locutor que comunicavam os acontecimentos de forma clara.

NOSSA PARTICIPAÇÃO
Como dito acima, estávamos em oito corredores do Grupo Julian Runner. Tínhamos o objetivo de participar da prova e concluir, sem pretensão de fazer tempo para competir. E nossa participação foi bem tranquila. Cada um fez o seu melhor. 

A partir do segundo trecho os corredores que já haviam corrido acompanharam os amigos que estavam correndo. A Cleide acompanhou a Ana. O Luiz acompanhou a Lu e a Rosi, na segunda meia maratona. Assim, fez o percurso todo já que tinha corrido a primeira meia maratona que era o seu trecho. Eu acompanhei a Lu na primeira parte do trecho dela. E a Lu acompanhou a Rosi até o final. Desta forma, praticamente todos fizeram meia maratona ou mais.

Foi um final de semana de grandes parcerias. Fortalecimento das nossas amizades. Confraternização e diversão. Excelente.

Obrigado a todos os que participaram das fotos. Podem ser baixadas gratuitamente.

Em relação à prova, quem puder faça. Recomendo.


Outras informações e o resultado clique aqui.





































Túnel de uvas maduras (na largada e chegada)

Tu




































3 comentários:

  1. Uau!!!! Que bacana! Amei as fotos e estou ansiosa para ler todos os relatos.

    Angela Maria Biedacha

    ResponderExcluir
  2. PELAS FOTOS DEVE TER SIDO DIFÍCIL MAS PRAZEROSO. KKK

    ResponderExcluir
  3. Valeu Julian pela foto da Maratona do Vinho.
    Edson Caetano - Banrisul Runners

    ResponderExcluir

O teu comentário é muito importante, porém identifique-se.
(CF, art. 5º, IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato).

RESPONDEREI TODOS OS COMENTÁRIOS.
Volte mais tarde e veja a resposta